visite

BOLETIM ELETRÔNICO

CHICO ALENCAR - PSOL/RJ
Deputado Federal

Ano V - Nº 259
Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 2008

   www.chicoalencar.com.br  AGENDA  ARTIGOS  ATUALIZE SEUS DADOS
   
FEIRÃO DA RÉ-PÚBLICA

Prezado consumidor, estimada consumidora: venha fazer a feira nesta sexta-feira (22/2), às 12h30m, no Buraco do Lume. É o Feirão da Ré-Pública. Temos de tudo, e tudo está à venda: a magnífica lixeira do senhor reitor, a tapioca ministerial e o vinho Príncipe pela bagatela de R$ 12,5 mil, além de relógios, lingerie de grife (R$ 8 mil) e abridor de garrafa de luxo. Tudo pago com dinheiro público - meu, seu, nosso. A atividade será promovida pelos mandatos dos parlamentares do PSOL Chico Alencar, Marcelo Freixo e Eliomar Coelho. O Buraco do Lume fica entre a Rua São José e a Av. Rio Branco, no centro do Rio.

A MORTE DA POLÍTICA

As cidades - pequenas, médias e mesmo as grandes - podem ser o palco privilegiado de uma dinâmica política virtuosa. A mundialização econômica, que debilita os Estados Nacionais, terá nos aglomerados urbanos um ponto de inflexão: ali, novos modelos, participativos e autônomos, serão capazes de travar embates até com o poder monopolista do capital financeirizado e das corporações reprodutoras das desigualdades. Movimentos sociais ainda fragmentados, mas reais, em torno dos mais diversos direitos - à moradia, à educação pública, à saúde, à informação, à segurança de todos, à vida saudável, ao respeito a minorias - tecem uma rede de resistência molecular à tecnoburocracia autoritária que tudo despolitiza.
Leia o artigo de Chico Alencar, publicado no jornal O Globo
.

CARTÃO DE CRÉDITO

A farra do cartão corporativo no território dos diversos poderes governamentais. Gregos e troianos, petistas e tucanos, nos escalões mais variados dos entes federados, estão todos sob suspeita. O cidadão tem razões de sobra para desconfiar que a regulação é falha e que a fiscalização é nula. O que foi imaginado como instrumento de controle não resistiu ao padrão dominante em nossa pobre política. No caso, o cartão corporativo é uma navalha que corta fundo na já escassa credibilidade da política. Leia o artigo de Léo Lince.

AVALIAÇÃO DO EXERCÍCIO DA LIDERANÇA DO PARTIDO

Somos um partido em processo de organização. A Liderança tem exercido um papel fundamental como suporte técnico para a atuação parlamentar de nossa bancada que, apesar de pequena em quantidade de membros, tem assumido o papel de uma grande bancada em termos da responsabilidade diante das questões nacionais. Com ênfase na defesa de um "fazer político" pautado na ética, na transparência e no compromisso com as reais necessidades do povo brasileiro. Leia o pronunciamento do Chico, realizado nesta terça-feira (19/2).

LUCIANA GENRO É A NOVA LÍDER DO PSOL

A deputada federal Luciana Genro é a nova líder do partido na Câmara dos Deputados. Luciana, que cumpre seu segundo mandato como deputada federal, foi eleita, em 2006, com 185 mil votos, a mais votada de Porto Alegre. É titular da Comissão de Finanças e Tributação, suplente das Comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional e Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e, em 2007, integrou a Comissão Parlamentar de Inquérito da Crise Aérea.

POPULAÇÃO APÓIA CPI DA DÍVIDA PÚBLICA

Em atividade de rua, o PSOL recolheu assinaturas, na última sexta-feira (15/2), no centro do Rio, em apoio ao requerimento que encaminhará o pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a dívida pública brasileira. Setenta parlamentares já assinaram o documento. Estimada hoje em R$ 1,333 trilhão, a dívida pública teve um crescimento de 7,8% em 2007. Desde o início do governo Lula, em 2003, foram destinados R$ 851 bilhões para o pagamento de juros dessa dívida, que nunca sofreu uma auditoria conforme determina o artigo 26 da Constituição.

ATÉ A VITÓRIA, SEMPRE!

O Partido Socialismo e Liberdade convoca militantes e simpatizantes para o primeiro grande encontro de 2008, na próxima quinta-feira (28/2), às 18h30m. A plenária será um ponto de partida para as próximas eleições municipais. Chico Alencar, pré-candidato à Prefeitura do Rio, e os pré-candidatos à Câmara dos Vereadores estarão presentes. Local: Sindisprev (Rua Joaquim Silva 98, Lapa, Rio de Janeiro).

SAMBA DE PRIMEIRA NO ANIVERSÁRIO DA CIDADE

Os mandatos do Chico, Marcelo Freixo e Eliomar Coelho promovem o show Canta Meu Rio para comemorar o aniversário da nossa cidade, com participação de grandes nomes como Ana Costa, Luiz Carlos da Vila, Moacyr Luz e Claudio Jorge. A cozinha musical ficará por conta do grupo Roda do Bip. A festa, com feijoada e demais guloseimas, rolará no dia 1º de março, a partir das 14h, no Beco do Rato, que fica na Rua Moraes e Vale, na Lapa. Com certeza uma tarde de encontros e confraternização, onde o PSOL/ RJ mostrará, através da veia cultural, o Rio que queremos.

CUBA LIBRE SEM COCA-COLA

A carta do Fidel, cuja enorme repercussão é um sinal positivo, é uma tentativa de estabelecer pontes para a difícil travessia. Garantir a sustentação das conquistas sociais e reafirmar os princípios do projeto socialista nas turbulências da adversidade. Não vende ilusões e conclama a que se prepare para os piores cenários. Como Lezama Lima, o grande romancista de "Paradiso", ele sabe que "só o difícil é estimulante". Como Marti, ele cultiva a fé substantiva naquilo que ainda não existe: "continuamos com nuestra serenata ante balcones que no quieren abrirse". Leia o artigo de Léo Lince.

JUIZ ORDENA QUE MALUF DEVOLVA R$ 700 MILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS

O deputado federal Paulo Maluf (PP) será obrigado a pagar uma dívida de R$ 700 milhões aos cofres do Estado de São Paulo. Segundo a rádio CBN, os autores do processo no qual o ex-governador foi condenado, junto com dois ex-secretários e três empresas, protocolaram nesta quarta-feira na Justiça Federal o pedido de execução da sentença. Ao todo, os réus terão de pagar R$ 4,3 bilhões. Segundo o desembargador federal Valter do Amaral, autor da ação, os réus têm 15 dias para quitar a dívida após a notificação do juiz. Após o vencimento do prazo, será cobrado uma multa de 10% do valor.

STJ PODE DEVOLVER A VALE AOS BRASILEIROS

No dia 27 de fevereiro de 2008, abre-se uma nova página na história do questionamento da venda da segunda maior mineradora do mundo, quando os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vão julgar o destino de 25 ações populares que colocam a privatização em xeque. No momento, a correlação de forças no interior do Judiciário não é de todo desfavorável. Porém, em termos econômicos, a transnacional se afirma como um gigante mundial. Possui serviços de jazidas, ferrovias e portos em 27 países do mundo, nos cinco continentes. Leia a reportagem do Brasil de Fato.

AGENDA DO PSOL

22/2 - Buraco do Lume, sexta-feira às 12h30m.

23/2 (sábado) - Reunião do Núcleo de Educação, às 14h na sede do PSOL

28/2 - Plenária Municipal do PSOL/RJ, às 18h30m, no auditório do SINDSPREV (Rua Joaquim Silva 98, Lapa)

Mais informações: www.psolrj.org.br ou (21) 2224-8542.

DIREITO ELEITORAL EM DEBATE

No próximo sábado (22/2), Chico dará aula na pós-graduaçäo em Direito Eleitoral do Curso Multiplus. Será às 13 horas, na Rua Calógeras, 6 - Centro. Falará sobre a História do Direito Eleitoral.

INDICAMOS
O cantor, compositor e instrumentista Fred Martins se apresenta no Centro Municipal de Referência da Música Carioca, na Tijuca, nos dias 22 e 23 de fevereiro. No repertório do show, que apresenta acompanhado de seus violões, algumas parcerias de Fred com Marcelo Diniz como "Tempo Afora", "Doceamargo", "Raro e Comum" e "Flores"; "Iguais e Diferentes", parceria com Francisco Bosco; e "Noite de São João", poema de Alberto Caeiro que musicou, entre outras.
FIQUE LIGADO

Na próxima segunda-feira (25/2) Chico participa do programa Café das Dez, com a radialista Ana Davies. Na Rádio Bandeirantes AM 1360, às 10 horas.

Toda quinta-feira, às 22 horas, Chico participa do Comentário Geral, programa bacana da TV Brasil (no Canal 2 ou 18 da NET):
6/3 - Árvore
13/3 - Universo

Chico é comentarista do Programa Faixa Livre, toda segunda-feira, às 8 horas, na Rádio Bandeirantes (1360 AM).
E, quinzenalmente, às sextas, às 10h30m, participa do programa Francisco Barbosa, na Rádio Tupi (1280 AM).

DEU NO JORNAL

Café pequeno
Na primeira sessão mais alvoroçada da Câmara desde o fim do recesso parlamentar, Chico Alencar (PSOL-RJ) resolveu dar um tempo do debate sobre a TV Pública e foi até o cafezinho que fica ao lado do plenário.
-Que café é esse?-, perguntou à funcionária.
-Ah, é café Odebrecht...
-Como assim?-, espantou-se o deputado, para quem o nome remetia apenas à conhecida empreiteira. Ao verificar de se tratava de uma empresa homônima, com sede em Londrina (PR), Alencar comentou:
-Ah, bom... porque empreiteiras costumam financiar coisas bem diferentes aqui nesta Casa!
(FOLHA DE S. PAULO, 20 de fevereiro de 2008, Coluna Painel)

Feirão da Ré-Pública
Um grupo suprapartidário parlamentar realizou há pouco, no Salão Verde da Câmara, uma feira simbólica com produtos similares aos que foram comprados com cartões corporativos utilizados pela administração federal. O objetivo da feira foi incentivar a população a acompanhar as investigações da CPMI dos Cartões Corporativos. Ao participar da manifestação, o deputado Chico Alencar (Psol-RJ) disse que, se não houver uma pressão da população e dos parlamentares independentes, a CPI não terá resultado. Alencar afirmou que defende o uso do cartão corporativo, desde que seja "austero e transparente".
(AGÊNCIA CÂMARA, 21 de fevereiro de 2008)


Sucesão carioca
O PV tentou incorporar o PSOL, na articulçaão com o PSDB e o PPS, para disputar a prefeitura do Rio. Fernando Gabeira (PV) fez o convite a Chico Alencar (PSOL), que lhe respondeu que seu partido "não faz coligação com o PSDB".
(O GLOBO, 21 de fevereiro de 2008)

Galanteador
Ao passar ontem o cargo de líder do PSOL na Câmara dos Deputados para Luciana Genro, Chico Alencar declarou ao fim do pronunciamento: "Trata-se de uma mulher de grande estatura ética e... estética. A moça ficou vermelha. Sem trocadilho.
(JORNAL DO BRASIL, 20 de fevereiro de 2008, Coluna Anna Ramalho)

Eficiência na Câmara

Poucos são os gabinetes da Câmara dos Deputados onde os funcionários fazem a diferença, atendendo a todos com atenção, procurando solucionar os problemas da maneira mais rápida possível e com cordialidade. O Deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), líder do seu partido, conseguiu reunir um "time" invejável, servindo de exemplo para outros gabinetes com as competentes e simpáticas Cássia, Maria do Socorro, Berenice e Graça. Não é por acaso que Chico Alencar foi eleito um dos melhores parlamentares em ação no Congresso.
(BRASÍLIA TODAY, janeiro de 2008)

LEIA MAIS