visite

BOLETIM ELETRÔNICO
DEPUTADO FEDERAL CHICO ALENCAR - PT/RJ

Ano II - Nº 62

Rio de Janeiro, 29 de abril de 2004

 WWW.CHICOALENCAR.COM.BR  • AGENDA    • ARTIGOS     ATUALIZE SEUS DADOS
   
O 1º DE MAIO E O MÍNIMO

A idéia de justiça social está ligada à de um salário digno, que permita a todos ter acesso a determinados bens através do justo pagamento de seu trabalho. Foi nesta ótica de justiça e no vigor do debate sobre o Estado de Bem-Estar Social, na década de 40, que o salário mínimo foi estabelecido pelo Governo Vargas. O mínimo definiu um patamar básico na relação entre capital e trabalho que, até então, ficava à mercê do mercado.
A luta por um salário mínimo justo foi uma das bandeiras históricas do nosso partido, que não por acaso se denominou dos trabalhadores. O salário mínimo, todos sabemos, é um dos mecanismos de distribuição de renda mais eficazes.
Leia na íntegra pronunciamento de Chico Alencar

 

SEGURANÇA PÚBLICA
Resolução do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (18/04/04)
Para nós, do PT, implementar políticas sociais e levar o poder às áreas críticas também são tarefas urgentes para bloquear esse ambiente de prosperidade do crime. A violência da criminalidade no Brasil pode ser reduzida. Para tanto, é preciso que os governos priorizem as políticas de Segurança Pública, que são importantes demais para serem implementadas apenas pelas polícias. Para evitar o descontrole geral e a barbárie que ameaça se instalar, é necessário desencadear o combate sistemático e articulado a partir de diferentes frentes simultâneas.
Leia na íntegra
 

DIRETAS JÁ - 20 ANOS
(Impressões da jornalista Isabel Braga sobre a comemoração pelos 20 anos das Diretas)

A sessão em homenagem aos 20 anos do movimento "Diretas Já" realizada na última terça-feira pela Câmara trouxe nostalgia aos que vivenciaram aqueles acontecimentos e curiosidade aos estudantes que sequer eram nascidos em 1984 - ano em que a emenda que estabelecia eleições diretas para Presidente da República foi derrotada no Congresso. Alunos de escolas públicas e particulares lotaram o plenário da Câmara e acompanharam com interesse a interpretação do Hino Nacional, imortalizada pela cantora Fafá de Belém nos diferentes comícios das Diretas, e um vídeo produzido pela TV Câmara com cenas e depoimentos de políticos sobre o movimento.

Fafá de Belém chorou de emoção ao rever as imagens dos comícios e a música "Coração de Estudante", de Wagner Tiso e Milton Nascimento , que virou uma espécie de hino das Diretas. O presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), que abriu a sessão, ressaltou a importância de se reavivar as lutas históricas do povo brasileiro. João Paulo mencionou uma pesquisa feita com estudantes que mostrou como a maioria deles desconhecia a campanha pelas "Diretas". Segundo ele, na pesquisa alguns estudantes responderam que o líder do movimento pelas "Diretas Já" tinha sido Tiradentes.

_ Temos que mostrar às novas gerações episódios da democracia contemporânea, para que saibam que as coisas no Brasil não caem do céu _ disse.

Chico Alencar empolgou os estudantes em seu discurso. Chico afirmou que é muito importante que eles entendam a luta pela redemocratização do país e que nem sempre perder, como aconteceu com a emenda das Diretas, significa ser derrotado. O deputado chegou a cantar trechos da canção "Pelas Tabelas", do xará Buarque.
Alencar também imitou Osmar Santos, que participava dos comícios. Ele lembrou que o locutor sempre perguntava nos comícios quando é que os brasileiros queriam Diretas e o público respondia: já. O deputado aproveitando a platéia de estudantes, indagou:
_Justiça Social, Soberania Nacional quando?

_ Já! - responderam os estudantes, aplaudindo efusivamente.

 
 
 
 

Buraco do Lume Especial

Nesta sexta, 30 de abril, o semanal encontro de parlamentares do PT e a população lembrará os 20 anos da Campanha pelas Diretas. Na confluência das ruas São José e Rio Branco, no Centro, a partir de 13h, Chico Alencar, Molon e Eliomar prometem emocionar os passantes com murais e músicas. Não falte!

 

DEU NOS JORNAIS
  • Pinga-fogo
    O deputado Chico Alencar, signatário do documento petista da Semana Santa cobrando mudanças na economia, aposta que o partido "vai mais fundo" neste fim de semana (17 e 18 de abril), quando reúne o Diretório Nacional para discutir o assunto.
    Alencar acha que é preciso falar mais claro com o ministro da Fazenda. Segundo ele, Palocci apontou nos petistas a "doença infantil" do esquerdismo porque não leu direito o documento cujo teor não pode, diz o deputado, ser reduzido a uma mera "defesa da inflação".
    Bem humorado, o petista alerta: "A superficialidade é doença senil de quem se julga com muito poder".
    Dora Kramer - JB, 17/04/04
  • Tiroteio
    Do deputado Chico Alencar, sobre o colega petista Professor Luizinho ter dito que, se algo der errado com a nomeação de Carlos Bezerra para o INSS, o ônus será do PMDB:
    _ Abrir mão do rigor ético que está no programa de Lula é uma aberração. Partindo do líder do governo na Câmara, a frase mostra que a situação está de vaca desconhecer bezerro.
    Painel - FSP, 28/04/04
 

ATENÇÃO, GALERA!
Se você fez 16 anos ou vai completar até o dia 3 de outubro, tire seu título de eleitor. Vote nessa eleição. Participe das mudanças na sua cidade e no seu país. Procure o cartório eleitoral de sua cidade com carteira de identidade ou certidão de nascimento e comprovante de residência. O titulo é gratuito. Se ligue: o prazo é até o dia 5 de maio
 

CELEBRAÇÕES DE ABRIL
"Um pouco do que merece ser lembrado" - Show com Nena Natal e Carlinhos (voz, violão, cavaquinho e didgeridoo), homenageando aniversariantes de abril. Nesta sexta, 30 de maio, a partir de 19h, no Espaço Mário Lago (Mem de Sá, 23, sobrado, Lapa). Apareça!
 

INDICAMOS!

BOATOS DA OUVIDOR

No ano no qual lembramos o centenário do bota-abaixo promovido pelo Prefeito Pereira Passos na cidade do Rio de Janeiro, estréia dia 06 de maio às 21 horas no Armazém do Manuel, o espetáculo musicado BOATOS DA OUVIDOR, adaptação da obra de Artur Azevedo, direção de Maria Cristina Gatti e no elenco, com o
Marcos Garcia e Paulo Japyassu, além da participação especial ao piano de Maria Antonia Lacerda, que também assina a direção musical.
Através de esquetes cômicos cunhados na vasta produção teatral do autor, retrata de forma bem-humorada as transformações comportamentais e urbanas sofridas pela cidade do Rio de Janeiro, a capital da República no início do século XX. Esquetes que compõe o conjunto de sainetes O Teatro a Vapor, O monólogo, O Comediógrafo, além de fragmentos de comédias e revistas de ano como A Capital Federal, O Tribofe e O Carioca, dentre outros.
BOATOS DA OUVIDOR ocupará o pequeno teatro do Armazém do Manuel sempre às quintas, sextas e sábados às 21 horas. O espaço cultural é dirigido pelos atores Neila Tavares e Adagoberto Arruda abriga um teatrinho com capacidade para 30 espectadores; possui estacionamento na porta e serviço de bar que funciona antes e depois do espetáculo. Os ingressos custam R$ 12,00 com descontos para estudantes, idosos e classe.
Direção e adaptação: Maria Cristina Gatti
Direção Musical: Maria Antonia Lacerda
Direção de Arte: Marcos Garcia
Produção : Flávio Aniceto e Bia Alves
Iluminação: Paulo Paiakan
Direção de Imagens: Jodele Larcher
Diretor de Cena: Guilherme Stancov
Elenco:Marcos Garcia & Paulo Japyassú
Participação especial ao piano de Maria Antonia Lacerda

ESTRÉIA: 06 de maio de 2004 - HORÁRIO: 5ª, 6ª e Sábado 21 horas
LOCAL: Armazém do Manuel - Rua Moraes e Vale, n° 32, Lapa- Centro Reservas
pelo telefone: 2507-4909


PROJETO MÚSICA ESSENCIAL: CHICO BATERA


 
 
clique CADASTRE-SE para receber as publicações do mandato Toda sexta-feira às 13h, na confluência da rua São José e Av. Rio Branco.
Participação semanal do Chico em programas de rádio:
Segunda-feira - 7h30min: programa Faixa Livre, na Rádio Bandeirantes (1360 AM)
Acompanhe o dia-a-dia de Chico Alencar no Congresso através do endereço:
www.camara.gov.br
INDIQUE um amigo para receber este boletim.
Para cancelar o recebimento do boletim CLIQUE AQUI.